Doação de plaquetas
O que são plaquetas?
As plaquetas fazem parte do sistema de coagulação do sangue, importantes para o suporte hemoterápico no tratamento de algumas doenças, cirurgias de grande porte, programa de transplantes e outros tipos de sangramento dependente da função e quantidade das plaquetas.
As plaquetas são partículas extremamente complexas fundamentais para a contenção dos sangramentos. É o componente que possui a menor vida-média, somente 5 dias! Em comparação, uma bolsa de Concentrado de Hemácias, originada por uma doação convencional, pode ser utilizada após 35 a 42 dias de estocagem; uma bolsa de Plasma Fresco Congelado, por até 12 meses e uma bolsa de Crioprecipitado por até 2 anos. Portanto, para que a equipe da UHHS possa manter um estoque de plaquetas adequado, são necessários doadores de plaquetas com uma frequência muito maior do que os doadores de sangue.

O que é a doação de plaquetas por aférese?
A doação de plaquetas por aférese é uma coleta de Concentrado de Plaquetas obtida através de um equipamento automatizado, específico para este tipo de procedimento. Cada doação de plaquetas por aférese corresponde a aproximadamente 06 unidades de Concentrados de Plaquetas obtidos por doação convencional. 
Neste método, o sangue do doador flui por um sistema fechado para que as plaquetas sejam separadas dos demais componentes do sangue, em kits que contém bolsas estéreis e descartáveis, livres de qualquer risco de contaminação, sem causar nenhum dano ao doador. O sangue do doador não entra em contato com o equipamento em momento algum!
Para que este tipo de doação tenha sucesso, somente doadores selecionados, através de exames sorológicos, com boas condições de acesso venoso e boas condições de saúde participam deste programa.

Vale lembrar também que tudo isso é realizado após avaliação médica e orientações básicas onde são observados os seguintes critérios mínimos:

• Ter boas condições de acesso venoso;
• Contagem de plaquetas acima de 150.000/mm³ (realizado em exame de sangue comum, no ato da doação);
• Não ter utilizado medicamentos que alterem a função plaquetária (exemplos: antiinflamatórios e antitérmicos);
• Ter doado sangue pelo menos uma vez na UHHS;
• Não ter doado plaquetas nas últimas 72h.